sábado, 27 de junho de 2009

O adeus a Michael...

Michael Jackson será sempre o rei do pop


Esqueçam as polêmicas e bizarrices que esse cantor já cometera.


Para os fãs de Michael Jackson, as recordações mais significativas do ídolo serão as músicas e as danças do artista que revolucionou a música pop.


O cantor de 50 anos (prestes a completar 51 em agosto) morreu nesta quinta-feira (25), após ter sido levado às pressas para um hospital de Los Angeles em virtude de uma parada cardíaca.


O jovem garoto da época do "The Jackson Five" - conjunto em que começou a carreira ao lado dos irmãos - nem sonhara no sucesso que faria.


Em 1979 veio o primeiro trabalho solo, no álbum "Off The Wall", vendendo mais de 19 milhões de cópias.


Três anos depois, o disco mais vendido do mundo até os dias de hoje: "Thriller", cujo video clipe revolucionou a história das grandes produções musicais.


Os anos foram passando e a fisionomia de Michael Jackson mudando cada vez mais.


Ele jurava que tinha feito somente três cirurgias no nariz.


Em 1993 foi acusado de abusar sexualmente de um adolescente de 13 anos e, segundo informações, teve que pagar uma indenização de 23 milhões de dólares à família do garoto.


Casou-se por duas vezes.


Primeiro com a filha única de Elvis Presley, considerado por muitos o rei do rock, Lisa Presley. Mas o casamento terminou em 1996.


No mesmo ano Jackson se casou com Debbie Marie Rowe e eles tiveram dois filhos antes de se separarem em 1999. Eles nunca viveram juntos.


Com Debbie Marie teve Prince Michael I e Paris Michael. O terceiro filho, Prince Michael II, teria nascido através de uma inseminação artificial e a mãe da criança nunca fora revelada. Este bebê ficou conhecido por um momento em que Michael quase o deixou cair da varanda, ao aparecer em público com ele na Alemanha.


Recentemente Michael Jackson havia anunciado uma turnê com aproximadamente 50 shows (todos com ingressos esgotados) e que iniciaria em julho, na Inglaterra, comemorando seus 50 anos de vida.


Mas como seria essa turnê, infelizmente nunca mais saberemos...


Abaixo segue o link do video clipe da música que mais gosto (a única) de Michael Jackson, "Black Or White", com participação de Macaulay Culkin. A incorporação do vídeo ao Blog Entrelinhas não estava permitida...


segunda-feira, 22 de junho de 2009

Um belo filme, com uma excelente música

Apesar de ainda não ter assistido inteiramente essa grande produção do cinema chamada “Piratas do Caribe”, sempre ouvi muito bem as críticas a respeito. Por isso achei interessantes as cenas que, ao que me parece, é uma mistura de toda a trilogia. Embalada pela música “Navigate The Seas Of The Sun”, do Bruce Dickinson, fica melhor ainda!

Eu, como fã incondicional do Iron Maiden, acompanho também a carreira solo desse, que considero um dos melhores (se não o melhor) vocalista do mundo. Sem exageros... E por incrível que pareça, ainda não conhecia essa música, lançada em 2005, no álbum “Tiranny Of Soul”.

Apreciem tanto o vídeo, quanto (e principalmente) a música. Tenho certeza que vocês irão gostar!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Violência, gera violência...

Quando a gente pensa que já tinha visto de tudo nessa vida, eis que surge um vídeo caseiro, gravado na cidade de Penha-SC, onde um bandido procurado pela Justiça ensina crianças a praticarem um assalto.

O homem no vídeo é acusado de assalto no Paraná e suspeito de liderar uma quadrilha que sequestrou uma mulher e seu filho de três anos por aproximadamente 32 horas no litoral catarinense, a cidade de Penha.

Na cena, uma boneca é usada como vítima e duas crianças – uma era filho do bandido e a outra sobrinha – e ambas usam revólveres de brinquedo.

O homem ordena: “Agora ela vai dar um tiro (referindo-se à sobrinha). Diz pra ela, ‘cadê meu dinheiro, boneca? ’”

A menina de menos de três anos, repete as palavras com alguma distorção, por não ter compreendido corretamente e na inocência de uma criança qualquer, achando estar fazendo a coisa correta.

Depois o tio da criança diz para a sobrinha dar uma coronhada na boneca.

Como evidentemente a criança não entende o linguajar de um bandido sem escrúpulos, o homem pega o bracinho da criança e “ensina” como se faz, com o cabo do revólver de brinquedo batendo na cabeça da boneca.

Isso é algo no mínimo repugnante.

O que se poderá esperar de crianças assim, se estão sendo educadas por monstros?

Não me espanta o fato de cada vez mais os jovens estejam entrando para o mundo do crime.

Bandidos assim, não conseguem enxergar esperanças no futuro, pois se eles passam adiante a convivência do crime, é sinal que não tem expectativas, (ou não querem) que as crianças mudem esse panorama.

Existem os que são malandros por natureza, e os que entram nessa vida por não terem outra opção.

Certamente os que entram no crime contra a vontade, não desejariam que seus filhos ou sobrinhos continuassem assim.

Agora os que não têm realmente solução, continuam procriando e passando adiante os ensinamentos da bandidagem.

É preciso tirar essas crianças das mãos desse bandido, e prendê-lo o quanto antes.

As crianças ainda são muito novas, dá tempo de reeducá-las novamente à sociedade.

Caso contrário, serão mais criminosos para perderem cedo suas vidas nos conflitos com a policia...
O link da matéria completa, para quem quiser ver através do G1, é esse: http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1183687-5598,00.html

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Fazendo tudo valer a pena

Essa postagem é uma resposta ao comentário anterior.

O dia 11 de maio, estava um tanto quanto cansativo.

Eu acabara de chegar de uma longa viagem, que apesar de ter sido associada com o trabalho e lazer (afinal, fui cobrir o show do Oasis; nenhum sacrifício), mas mesmo assim foi bastante cansativo.

Em virtude disso, fui dispensado do serviço, mas não consegui ir pra casa descansar; pois preferi ficar na loja dos meus pais, dando uma "força" a eles, agora que o negócio de fato é deles.

E como de praxe, fiquei vagando na internet, iniciando os textos que fiz sobre o show do Oasis e sobre a cidade de Curitiba; e aproveitando para ler os recados deixado pelos meus amigos no Orkut, parabenizando-me pelo aniversário.
Cada recado era importante, cada palavra de apoio me deixava bastante feliz.
Mas faltava algo mais...
As horas iam passando, e apesar da data ser o que era, não estava parecendo e eu não sabia o porquê.
Foi quando o meu celular tocou, perto das 18h.
Foi algo realmente inesperado, mas ao mesmo tempo completamente empolgante e que me deu forças e alegrias para conseguir terminar aquele restinho de dia, completamente cansativo.
Ouvir a voz dessa pessoa (ao ler esse texto, ela saberá que falo dela), foi algo sem descrição.
Eu costumo ser muito cuidadoso com essas coisas.
A última vez que eu havia escutado aquela voz suave, foi em 1º de janeiro deste ano de 2009.
Não perdemos contato, claro que não.
Mas sabe lá por quais motivos, levamos tanto tempo para conversar "diretamente" por telefone.
O fato é que foi bom, foi muito bom!
E penso em repetir a dose em breve, desta vez, EU ligando pra ELA!
E o dia terminou assim, com uma visita à minha avó, comendo um pedaço de bolo que minha tia Carmo fez pra mim e que por estar ausente no domingo (10), não pude saborear.
Ainda fui pra faculdade, tentar assistir uma aula que fosse e receber os primeiros comprimentos pessoalmente dos amigos.
Mas nada que eu presenciasse, desviaria meus pensamentos da voz que eu ouvira no final da tarde.
Nada....

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Surpesas, surpresas...

Hoje eu tenho certeza que a vida é uma caixinha de surpresas.

Quem diria que eu, que tinha ouvido pouco sobre Oasis em minha vida; iria ao show deles no Brasil?
Pois é, eu fui...
Tudo aconteceu de forma muito rápida.

Era sexta-feira, 08 de maio.

Eu contava as horas para chegar o domingo, Dia das Mães e véspera do meu aniversário, que seria comemorado com um churrasco no sítio de minha avó, em Santa Terezinha do Itaipu-PR.

Foi quando a Dani, editora do portal da Click Foz do Iguaçu, onde trabalho atualmente, veio me dizer que o Marcelo Valente, dono do site, estava me propondo se eu não gostaria de ir a Curitiba assistir ao show do Oasis, com ingresso e hospedagem no hotel tudo pago pela agência de turismo da Click Brasil, que pertence ao grupo do Marcelo.

Aquela notícia caiu como uma grande surpresa pra mim, que custei a voltar ao mundo real.
Não que eu estivesse desejando muito por isso, longe disso.

Como eu disse, conheço pouco sobre a banda inglesa.

Meu negócio é outro, Heavy Metal pra cima: Iron Maiden, AC/DC, Hellowen, Ozzy Osbourne entre outros.

Mas era uma oportunidade em que eu não poderia recusar, sob pena de nunca mais receber algo parecido de novo.

Liguei para os meus pais, eles deram o aval necessário.

Afinal, estava tudo certo que o domingo seria em família.

Mas tive que mudar meus planos.

Rapidamente arrumei minha mala e embarquei no ônibus da excursão à meia-noite de sábado (09), com destino à capital paranaense.

Cheguei a Curitiba por volta das 9h30 e a primeira coisa que fiz foi mandar uma mensagem ao celular do meu primo Alessandro, que agora mora por lá.

Ele e a Clarissa, sua namorada, foram meus guias pelas ruas de Curitiba, rs

Visitei o Jardim Botânico, um dos lugares mais lindos em que eu já estive.

Fiz uso do transporte coletivo, um dos melhores e mais eficientes do país, onde jamais esperei mais que cinco minutos no ponto. Aqueles famosos tubos; e os ônibus parecem umas sanfonas.

Caminhei pelo calçadão da XV de Novembro, ponto forte do comércio curitibano.

Um lugar onde realmente se respira cultura, pelas inúmeras praças espalhadas pela região.

A paisagem também é formada por prédios históricos, um deles o da reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde no sábado, em frente ao prédio, estava havendo uma apresentação a céu aberto, a poucos metros do Teatro Guaíra.
Despedi-me do Alessandro e da Clarissa e segui de volta para o hotel.
No caminho de volta, parei em uma das filiais das "Livrarias Curitiba" e comprei um exemplar do livro "Maysa - Só Numa Multidão de Amores", para quando chegasse em Foz, enviar pelos correios a uma garota linda e muito especial que estaria de aniversário dentro de alguns dias.
À noite, reunimos o pessoal da excursão e fomos todos ao "Bar do Alemão", que fica situado no bairro Largo da Ordem, outro bonito ponto dessa maravilhosa cidade.
Foi muito divertido, pois o pessoal da viagem, a maioria formada por jovens, era muito animado.
Das 23 pessoas do passeio, 14 eram do Paraguai.
Sinal de que o Oasis são fortes neste país.
No domingo, acordei cedo, assisti a corrida da F1, desci para tomar aquele café reforçado do hotel, e voltei ao quarto para terminar de ver o Jenson Button vencer mais uma etapa do Mundial, com Barrichello mais uma vez chegando em segundo (como sempre!)
E depois de fecharmos a conta do hotel, fomos ao Shopping Estação almoçar e de lá ir direto ao show, que foi realizado na Arena Expotrade, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba.
No mesmo local estava havendo uma feira de roupas de inverno.
Como todo grande show de rock, enfrentamos horas na fila.
Só para entrar no estacionamento onde estava situado o palco, foi mais de duas horas!
Olhei no relógio eram 17h28 e o show estava previsto para as 20...
O jeito foi esperar, distraindo-se com a multidão.
Às 18h30 a banda gaúcha "Cachorro Grande" subiu aos palcos e abriu o show para os britânicos.
Sempre de terno e com as letras irreverentes, os caras animaram a plateia.
E depois de mais alguma espera, finalmente começou o espetáculo tão esperado.
Os irmãos Gallagher subiram ao palco ao lado dos demais integrantes para uma grande apresentação.
Após vários sucessos como "Rock N' Roll Star", "Champagne Supernova", "Wonderwall", "Supersonic" e "Don't Look Back Enger", a atração havia terminado antes das 22h.
Mas os fãs não se importaram, estavam bastante enlouqecidos para prestarem a atenção nisso.
E na volta, foi bem mais tranquilo.
Sem muita baderna, todos cansados, dormiram praticamente durante toda a longa viagem.
E, finalmente chegamos são e salvos a Foz do Iguaçu na segunda (11), às 8h20.
E no meu aniversário de fato, ele parecia que seria mais um dia comum;
Só parecia...

sexta-feira, 8 de maio de 2009

A tal da gripe chegou ao Brasil

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, confirmou ontem os quatro primeiros casos da nova gripe H1N1 (gripe suína) no Brasil.
Os casos foram registrados nos estados de São Paulo (2), Minas Gerais (1) e Rio de Janeiro (1).
"O vírus chegou ao Brasil, mas todos passam bem", disse o ministro a vários jornalistas.
"Todos passam bem"...
Isso certamente não será o suficiente para acalmar a população, que a essa altura (os mais desesperados, lógico), estão se borrando de medo de serem contaminados.
Talvez um simples resfriado é capaz de gerar pânico numa pessoa, a ponto dela desejar que todos os porcos do mundo morram.
Claro que o fato não deve ser tratado com desdém; afinal, estamos lidando com algo extremamente perigoso e que já matou dezenas de pessoas só no México, onde se originou a doença.
Mas será que realmente é motivo pra tanto pânico?
Lembro-me do caso de febre amarela no Brasil.
Milhares de pessoas formaram filas e mais filas para vacinação, quando muitas vezes, alguns nem precisavam da vacina, pois já haviam tomado em menos de dez anos, mas nem ao menos sabiam disso.
Por enquanto ainda não há uma vacina comprovada para essa gripe.
Mas poderemos começar a nos prevenir da nossa maneira.
Como?
Evitando lugares com aglomerações de pessoas; protegendo-se contra resfriados e tomando todas as medidas necessárias para se evitar uma gripe normal.
Suína ou não, a gripe sempre incomoda e preocupa muita gente.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Seca e lixo não combinam

Saiu na edição desta quinta-feira (07/05) do jornal Bom Dia Brasil, da Rede Globo.
Já faz algum tempo que a estiagem vem demonstrando sua força no sul do país.
E na cidade onde moro, Foz do Iguaçu-PR, não poderia ser diferente.
Não há dúvidas de que o lugar ficou conhecido no país inteiro pelas Cataratas do Iguaçu.
Mas a seca dos últimos meses está mudando esse visual.
O que antes se via descidas de águas, hoje é possível ver os paredões de pedra por trás delas.
Além disso, agora é possível ver a quantidade de lixo que é depositado por turistas sem o mínimo de respeito, e talvez informação, sobre o local onde estão visitando.
Pente de cabelo, CD’s e até pilhas usadas de máquinas fotográficas foram encontrados no rio Iguaçu.
Por sorte, uma ONG de esportes radicais se juntou e vem fazendo a limpeza do ambiente, tornando-o mais agradável.
Resta saber, até quando isso vai durar...